Educação

Universidade pode ser o caminho das pedras para definir propósito profissional

Publicado em 27/02/2020 , às 08 h30

NE10

Coordenador do curso de Administração da Unit-PE, Joebson Oliveira é especialista na área e avalia ser muito comum que concluintes do Ensino Médio tenham dúvidas sobre propósito profissional / Foto: Hesíodo Góes/JC360

Coordenador do curso de Administração da Unit-PE, Joebson Oliveira é especialista na área e avalia ser muito comum que concluintes do Ensino Médio tenham dúvidas sobre propósito profissional Foto: Hesíodo Góes/JC360

Escolher que rumo dar à carreira profissional pode parecer complexo por envolver inúmeros fatores de curto, médio e longo prazo, mas há elementos práticos que, se considerados, ajudam os estudantes a tomarem uma decisão consciente. Medo de não se sentir realizado na área, de não conseguir alinhar a faculdade às suas preferências ou até mesmo a possibilidade de achar que a graduação não é a adequada foram alguns dos questionamentos de André Samico, 28 anos, hoje formado em Administração pelo Centro Universitário Tiradentes (Unit-PE).

André conta que ingressou na faculdade em 2015 e percorreu um longo caminho até conseguir achar seu propósito profissional. Assim como muitos estudantes que concluem o Ensino Médio, ele terminou o ensino regular sem um caminho profissional claro. Chegou a ingressar em 2010 em uma outra graduação, mas não se identificou com o curso e abandonou naquele mesmo ano. 

“A dúvida era grande, mas sempre gostei muito de empreendedorismo, sonhava em ter uma empresa, e ao mesmo tempo gostava muito de marketing, de design, de criar artes. Foi mais ou menos nesse contexto que eu me encontrei perdido. Tinha que fazer uma escolha, mas não me sentia confiante para isso”, relata.

GOES1551
André Samico encontrou seu propósito profissional após conversar com professores e coordenadores da Unit-PE. Hoje ele sente-se realizado com a profissão - Foto: Hesíodo Góes/JC360

Coordenador do curso de Administração da Unit-PE, Joebson Oliveira é especialista na área e avalia ser muito comum que concluintes do Ensino Médio tenham dúvidas parecidas com as de André. Para o professor, que coordena também o Unit Carreiras, programa de encaminhamento profissional da universidade, o caminho inicial para o estudante encontrar seu propósito profissional é alinhar habilidades profissionais e preferências pessoais.

“Quando falamos sobre propósito profissional, estamos nos referindo à escolhas pessoais, mesmo que não sejam voltadas para uma prática profissional. Não temos como dissociar isso. A primeira parte desse processo seria o estudante tentar se identificar quanto pessoa, isto é, procurar ver o que ele gosta de fazer, em que ele sente mais prazer e quais suas inspirações profissionais”, pontua o professor. 

Foi baseado em orientações como estas que André Samico encontrou sua afinidade como administrador. Ele comenta que não tinha nenhum propósito profissional definido e que a Unit foi fundamental no processo de escolha já que, antes mesmo de começar o curso, pode conversar com coordenadores e professores dos cursos em que ele tinha maior interesse. 

 “Quando estava com dúvidas de qual curso escolher, decidi ir à Unit para conhecer melhor as graduações em que eu tinha interesse. Lá, conheci o coordenador de Administração, conversei com alguns professores e eles falaram muito sobre o curso. Da maneira que tudo foi exposto para mim, decidi ali mesmo que eu queria cursar Administração porque poderia trabalhar com negócios, gestão de projetos, vendas, empreendedorismo, marketing e as diversas possibilidades em que eu poderia atuar”, lembra o administrador.

Além das características pessoais

Professor Joebson também comenta que, além dessa autoidentificação como pessoa, a universidade e o curso também contam muito na tomada da decisão. “Um curso que seja mais prático e que dialogue melhor com o mercado de trabalho pode ajudar o aluno a encontrar seu propósito profissional. Ele também deve pesquisar bastante sobre a área de maior inclinação para saber onde ele pode atuar, qual a tendência de futuro para essas áreas, se há perspectiva de crescimento ou não, se há demanda de trabalho ou não”, enumera o especialista. “Sem falar na universidade, que precisa estar sempre preparada para esclarecer dúvidas e apresentar soluções aos estudantes, como acontece na Unit, a fim de construírem juntos esse caminho. Só a partir disso o estudante deve partir para a decisão final”, conclui.

André se formou em 2018 e hoje se sente bastante realizado com sua contribuição ao mercado de trabalho. Gostou tanto da área que decidiu ingressar, ano passado, na pós-graduação em Gestão Estratégica de Pessoas, novamente na Unit-PE. “Hoje sou muito feliz com a decisão que tomei lá atrás, a partir das orientações que recebi dos meus professores e coordenadores. Já atuo na área e sei que a metodologia da Unit, que mescla as aulas práticas com as teóricas, também me ajudaram muito”, comemora.

COMENTE ESTA MATÉRIA

Nome:
E-mail
Mensagem

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu. O NE10 reserva-se o direito de não publicar mensagens com palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.


Vitrine NE10
Fechar vídeo