França

Anarquistas gregos são suspeitos de enviar a carta-bomba ao FMI

Publicado em 16/03/2017 , às 15 h29

AFP

O vice-ministro grego da Defesa Civil, Nikos Toskas, foi informado pelas autoridades francesas que o pacote enviado ao FMI foi expedido de Atenas. / Foto: Christophe Archambault / AFP

O vice-ministro grego da Defesa Civil, Nikos Toskas, foi informado pelas autoridades francesas que o pacote enviado ao FMI foi expedido de Atenas. Foto: Christophe Archambault / AFP

O grupo anarquista Conspiração das Células de Fogo é o principal suspeito do envio da carta-bomba que explodiu nesta quinta-feira (16) na sede do FMI em Paris, ferindo uma pessoa, indicou à AFP uma fonte da polícia grega.

Segundo esta fonte, o vice-ministro grego da Defesa Civil, Nikos Toskas, foi informado pelas autoridades francesas que o pacote enviado ao FMI foi expedido de Atenas, assim como aquele enviado no dia anterior ao ministério das Finanças alemão.

Este primeiro envio foi reivindicado esta manhã pelo grupo anarquista. Outra evidência, fragmentos de selos gregos foram encontrados na carta-bomba do FMI.

PALAVRAS-CHAVE: fmi notícias mundo

Continue Lendo

COMENTE ESTA MATÉRIA

Nome:
E-mail
Mensagem

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu. O NE10 reserva-se o direito de não publicar mensagens com palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.


Vitrine NE10
Fechar vídeo