Mais tecnologia

PCR começa a utilizar laser e sensores para estudar a pavimentação das ruas

Publicado em 25/11/2014 , às 12 h44

Do JC Trânsito

Um dos equipamentos utilizados nesse sistema é o  Deflectometro de Impacto, que analisa as condições de resistência da via. / Foto: Lorena Barros / JC Trânsito

Um dos equipamentos utilizados nesse sistema é o Deflectometro de Impacto, que analisa as condições de resistência da via. Foto: Lorena Barros / JC Trânsito

A tecnologia será uma aliada da Prefeitura do Recife para o planejamento da pavimentação da cidade nos próximos anos. O presidente da Empresa de Manutenção e Limpeza Urbana (Emlurb), Antônio Barbosa, apresentou na manhã desta terça-feira (25) um dos equipamentos que serão utilizados para a realização do Sistema de Gestão de Pavimentos (SGP), projeto de manutenção preventiva do sistema viário que visa melhorar as condições de trafegabilidade, reduzir os riscos à segurança, o tempo de viagem e os custos de manutenção dos veículos do Recife. 

Uma equipe composta por 12 engenheiros e 23 técnicos administrativos mapeou quase 2.600 km de vias. Desses, 120 km de 100 ruas de todas as zonas da cidade foram selecionados para passar por avaliações. Segundo o presidente da Emlurb, as ruas que terão prioridade serão aquelas vias principais que funcionam como corredores de ônibus (como a Avenida Norte, na Zona Norte da cidade, e a Avenida Engenheiro Domingos Ferreira, na Zona Sul). 

Dois equipamentos serão utilizados nesta etapa do SGP. O primeiro é o Perfilômetro Superficial de Vias, que é equipado com lasers e sensores que executam medições das irregularidades da superfície dos pavimentos; o segundo é o Deflectometro de Impacto, testado nesta terça-feira (25) na Rua Dom Bosco, no bairro da Boa Vista, área Central do Recife. Esse é composto por sete sensores que causam um impacto de 4.1 toneladas e afetam um raio de 20 metros do asfalto, encaminhando as informações em tempo real a um software que realiza o estudo das condições da via.

A ação começará nesta terça-feira na Rua Ribeiro de Brito, no bairro de Boa Viagem, Zona Sul do Recife, e deve durar uma semana. Todas as atividades serão realizadas à noite, por conta do fluxo de veículos nas vias. A Emlurb prevê que, após os estudos, um manual com as informações necessárias para o treinamento das equipes de reparo das vias esteja pronto no mês de Março. O investimento total no Sistema de Gestão de Pavimentos é de R$ 3,4 milhões.

COMENTE ESTA MATÉRIA

Nome:
E-mail
Mensagem

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu. O NE10 reserva-se o direito de não publicar mensagens com palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.


Vitrine NE10
Fechar vídeo