Limoeiro

Limoeiro: após engravidar filha, pai tentou pagar para convencer criança a abortar

Publicado em 26/12/2017 , às 11 h12

NE10 Interior Com informações da TV Jornal

Delegada Maria Betânia Tavares deu detalhes da investigação / Foto: Filipe Jordão/JC Imagem

Delegada Maria Betânia Tavares deu detalhes da investigação Foto: Filipe Jordão/JC Imagem

A delegada Maria Betânia Tavares informou nesta terça-feira (26) em coletiva de imprensa que o pai suspeito de estuprar três filhas e engravidar uma delas, de 12 anos, propôs o pagamento de R$ 150 mensais para que a filha de 22 anos convencesse a criança grávida de fazer um aborto. "Uma vez constatada [a gravidez], ele mostrou-se apavorado", disse a delegada.

De acordo com a delegada, a criança de 12 anos está com 17 semanas de gravidez. Em depoimento, o pai nega as acusações. Ele alegou que a menina está grávida de um namorado, que a teria estuprado. Porém, a criança nega a afirmação e conta que não tem namorado, foi violentada pelo pai e era virgem até sofrer a violência sexual. O suspeito foi encaminhado para a Penitenciária Doutor Enio Pessoa Guerra, em Limoeiro, onde será ouvido novamente, de forma oficial.

O casal tem quatro filhas mulheres; três delas teriam sido abusadas. A delegada Maria Betânia informou que os estupros começaram quando a filha de 22 anos tinha 8 anos. A violência sexual continuou até a menina completar 15 anos, quando deixou a casa dos pais e foi morar com outros parentes. Ela decidiu procurar o Conselho Tutelar depois de descobrir que o pai teria engravidado a irmã dela. Outra irmã, hoje maior de idade, também teria sido vítima, e não mora mais com a família. Segundo apurou a Polícia Civil, até então uma criança de seis anos não teria sofrido abusos.

Na coletiva, a delegada informou ainda que o suspeito usava de chantagem emocional para praticar os estupros, o que fazia com que as meninas não o denunciassem. A polícia vai investigar se houve alguma omissão por parte da mãe delas. À polícia, a mãe disse que não sabia da violência sexual, apenas estranhava um suposto tratamento diferenciado que o marido dava à filha de 12 anos: não a castigava, não a agredia e a presenteava com frequência.

PALAVRAS-CHAVE: polícia limoeiro interior

Continue Lendo

COMENTE ESTA MATÉRIA

Nome:
E-mail
Mensagem

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu. O NE10 reserva-se o direito de não publicar mensagens com palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.

SERVIÇOSNE10


Vitrine NE10
Fechar vídeo