Carnaval

Folia do Papangu atrai milhares de pessoas para Bezerros neste domingo

Publicado em 11/02/2018 , às 14 h20

NE10 Interior

Família participa há 11 anos do concurso dos papangus / Foto: Ana Maria Miranda/NE10 Interior

Família participa há 11 anos do concurso dos papangus Foto: Ana Maria Miranda/NE10 Interior

O Carnaval de Bezerros, no Agreste de Pernambuco, é conhecido mundialmente por ser o terceiro maior do Estado, atrás apenas de Recife e Olinda. A Folia do Papangu, como é conhecida a festa, reúne diversas apresentações e manifestações culturais. Todos os anos a cidade recebe milhares de turistas que querem conhecer e aproveitar o Carnaval com tranquilidade. Neste domingo (11), a cidade recebeu o tradicional concurso dos Papangus, transformando o entorno da Praça Centenária em um verdadeiro corredor da folia.

O personagem surgiu no fim do século XIX, quando um grupo de homens decidiu brincar o Carnaval escondidos atrás de máscaras e vestindo roupas compridas. Fantasiados, eles percorriam as casas de amigos e parentes e modificavam a voz. O angu, espécie de mingau de milho, era servido nas residências. Foi daí que surgiu o nome papangu. Antes confeccionadas com um fruto chamado coité, folhas de bananeiras e palha, atualmente as fantasias são feitas com papel colê ou machê, cola e tinta.

As roupas cobrem o corpo inteiro, escondendo até as mãos. Além da diversão, o ponto central da brincadeira é não ser identificado. Um dos papangus, que não revelou o nome, veste-se com a fantasia há três anos. Ele é do Recife e já é familiarizado com a festa em Bezerros, já que seus avós moram na cidade. “É maravilhoso, sem violência”, opina.

O concurso dos papangus também é sobre famílias. Marido, esposa, filhos e sobrinhos juntam-se há 11 anos para participar da brincadeira. Também sem revelar o nome, um dos representantes de um grupo vestido de palhaços revela o tema da fantasia deste ano: “No picadeiro da imaginação, o palhaço reverência à realeza: o Papangu”. O processo para participar leva cerca de dois meses. “A cada ano a gente elabora, desenha e costura as fantasias”, conta. Eles já ganharam o primeiro lugar da categoria “Evolução” por duas vezes.

Professores da Ufal, em Maceió, vão aos domingos para Bezerros

Professores da Ufal, em Maceió, vão aos domingos para BezerrosFoto: Ana Maria Miranda/NE10 Interior

Os professores Gil Lopes, Eraldo e José Carlos, da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), em Maceió, estão hospedados no Recife e aos domingos vêm curtir a festa em Bezerros. Vestido de “colombina com sotaque nordestino”, Gil conta que o trio costuma sair com fantasias combinando, produzidas por ele. Os amigos estão vestidos de mandarins da folia. “Tem muita gente bonita e muito frevo”, diz.

Juntos há quase três anos, a educadora física Cybele Mendes e o professor Matheus Fraga sempre brincam Carnaval com fantasias combinando. Neste domingo, estavam de fada do dente e... dente. “O que mais atrai é que é tranquilo, é o melhor Carnaval para trazer a família”, garante Cybele, que é natural de Bezerros e mora no Recife, assim como Matheus.

Casal veste fantasia de fada do dente e dente; sempre combinando

Casal veste fantasia de fada do dente e dente; sempre combinando Foto: Ana Maria Miranda/NE10 Interior

No meio da folia bezerrense, um turista inglês está aprendendo a frevar. O empresário Jeremy Griffiths veio a Pernambuco passar 10 dias. Hospedado no Recife, foi com amigos para conhecer o Carnaval do interior. “É tudo de bom”, afirmou, já arriscando o português.

De acordo com o secretário de Turismo e Cultura de Bezerros, Vando Dias, a cidade deve receber cerca de 350 mil pessoas do dia 7 de fevereiro, quando começaram as festas de pré-Carnaval, até a Quarta-feira de Cinzas (14), quando é realizado o Bacalhau do Lula Vassoureiro. Nesta época do ano, mais de R$ 3 milhões circulam na cidade, incluindo a movimentação de restaurantes, pousadas, comércio, entre outros.

"Nosso Carnaval é cultural, é um Carnaval de família, da tradição do Carnaval de rua. As casas nas ruas são decoradas, isso é uma particularidade da população para receber os familiares e turistas, e também temos um forte esquema de segurança", enaltece o secretário. A festa recebe o apoio da Polícia Militar, Guarda Municipal, Departamento de Trânsito (Debetrans) e seguranças particulares.

Programação

Neste domingo, haverá apresentações de Alceu Valença (16h), Leo Vibe (18h), Banda Vice Versa (20h) e Oficina Agreste Frevo (22h), no QG; D'Break (16h), Orquestra 100% Mulher (18h) e Carlinhos Nova (20h), no Palco Cultural; Orquestra Frevo e Cia (16h) e Carlinhos Melo (18h), na Praça Centenária; Rinaldo Xavier (16h), Marcos Montez (18h), Dedinho e Seu Regional (20h), Cabila e Tamborete de Forró (22h), no Forró do Papangu; e Orquestra Amigos do Frevo (16h) no Espaço Frevo.

A programação do Carnaval de Bezerros começou no sábado (10) e vai até a terça-feira (13). A festa recebe cerca de 90 atrações em quatro palcos. Este ano, o homenageado da festa é o músico João Machado, conhecido como Joãozinho da àgua, que tem mais de 60 anos de carreira. Ele foi um dos precursores das antigas serestas da década de 50, quando músicos saíam pelas ruas encantando os moradores no período da noite.

Continue Lendo

COMENTE ESTA MATÉRIA

Nome:
E-mail
Mensagem

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu. O NE10 reserva-se o direito de não publicar mensagens com palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.

SERVIÇOSNE10


Vitrine NE10
Fechar vídeo