Direitos Humanos

Corte Interamericana alerta para superlotação no Complexo do Curado

Publicado em 10/06/2016 , às 20 h32

AFP

Uma delegação da CIDH esteve no local na quarta para constatar as condições de detenção / Foto: Edmar Melo/ JC Imagem

Uma delegação da CIDH esteve no local na quarta para constatar as condições de detenção Foto: Edmar Melo/ JC Imagem

A Corte Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) alertou nesta sexta-feira (10) para a superlotação e o risco de morte para presos brasileiros no Complexo Prisional do Curado, Zona Oeste do Recife.

O tribunal, sediado em San José, na Costa Rica, afirmou em um comunicado que uma visita ao complexo penitenciário permitiu constatar as "condições alarmantes de detenção" dos seus quase 7 mil internos.

Uma delegação da CIDH esteve no local na quarta-feira (8) para constatar as condições de detenção, entrevistar presos e agentes penitenciários, e observar os pavilhões de internamento, celas de isolamento e outras áreas.

"Após verificar diretamente a realidade do Complexo Prisional do Curado, a delegação da Corte pôde constatar a grave e preocupante situação de amontoamento dos quase 7 mil internos presentes no Complexo e as alarmantes condições de detenção, que põem em risco iminente a vida e a integridade" de presos e agentes penitenciários, afirmou o comunicado.

Em 2014, a CIDH emitiu medidas provisórias para proteger os direitos humanos dos internos do Curado.

O tribunal interamericano afirmou que no seu próximo período de sessões, de 20 a 24 de junho, emitirá uma resolução sobre o presídio, na qual tratará a "situação constatada" na visita com "precisão".

Continue Lendo

COMENTE ESTA MATÉRIA

Nome:
E-mail
Mensagem

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu. O NE10 reserva-se o direito de não publicar mensagens com palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.


Vitrine NE10
Fechar vídeo