Confusão

Comerciantes lamentam prejuízos com tumulto no Marco Zero

Publicado em 09/02/2016 , às 10 h06

Do NE10

Após confusão no Marco Zero, comerciantes lamentam barracas destruídas e tumulto / Foto: Rafael Carneiro/Rádio Jornal

Após confusão no Marco Zero, comerciantes lamentam barracas destruídas e tumulto Foto: Rafael Carneiro/Rádio Jornal

O que deveria ser mais uma noite de animação, transformou-se em um cenário de guerra na noite dessa segunda-feira (8), no Marco Zero, Bairro do Recife, centro da capital pernambucana. De acordo com os comerciantes, que trabalharam no local, muitas barracas foram destruídas durante as brigas. Muitos foliões também reclamaram da falta de policiamento e da dificuldade de conseguir um transporte para voltar para casa.

Quem trababalhou no local conta que amargou prejuízos com o tumulto durante os shows. Para a vendedora Elizabete Nunes, os shows foram marcados por barracas viradas e tapumes destruídos durante as confusões. "A gente passou sufoco porque foi muito vandalismo. Jogaram garrafas e tivemos que nos esconder", lamentou.

 


Garis trabalham para limpar a sujeira que ficou nas ruas.

Já para o outro comerciante, que também viu o local de trabalho virar um ambiente de terror, lamentou a quantidade de policiais no Recife Antigo. "Todos os anos quando tem show do Rappa é esse tumulto. A gente não pode fazer nada por causa da multidão e, além disso, fomos roubados", reclamou.

Em muitas ocasiões, os artistas pararam as apresentações para pedir por paz. Por mais de duas vezes, o cantor Falcão advertiu "o mundo ta vendo essa coisa feia".

FALTOU TRANSPORTE E POLICIAMENTO - Nas redes sociais do NE10, internautas reclamaram da falta de policiamento e de transporte para voltar para casa. Após às 23h, muitos sofreram para conseguir pegar um táxi. Quem decidiu voltar de ônibus, também teve dificuldade e precisou caminhar até a Avenida Conde da Boa Vista.

A internauta Vânia Santos contou que "na Conde da Boa Vista, pessoas mal intencionadas desciam do ônibus e faziam arrastão. Presenciei um rapaz levando muita tapa na cara e uns seis meliantes, com mulheres no meio roubando e batendo nas pessoas", disse.

Para Mayra Brito, os shows foram lindos, mas as brigas estragaram a festa. "Falcão (vocalista de O Rappa) teve que parar a apresentação várias vezes por motivo de briga. Quando acabou o show não tinha ônibus pra voltar pra casa, foi preciso ir andando do Marco Zero até o Parque 13 de Maio, mal tinha ônibus e os que vinham estavam cheios. Os motoristas queimavam as paradas", disse.

COMENTE ESTA MATÉRIA

Nome:
E-mail
Mensagem

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu. O NE10 reserva-se o direito de não publicar mensagens com palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.


Vitrine NE10
Fechar vídeo