Meteologista

Fenômeno intensificado pelo El Niño deixa rastro de destruição na RMR

Publicado em 29/01/2016 , às 17 h04

Do NE10

Sistema meteorológico VCAN causa nuvens de chuva de até 12 km de altura / Foto: Ashlley Melo/JC Imagem

Sistema meteorológico VCAN causa nuvens de chuva de até 12 km de altura Foto: Ashlley Melo/JC Imagem

Fortes chuvas pegaram a população do Grande Recife de surpresa e causaram muita destruição na tarde desta sexta-feira (29). O fenômeno é resultado de um sistema atmosférico chamado Vórtice Ciclônico de Altos Níveis (VCAN). De acordo com o doutor em meteorolgista Roberto Pereira, da Agência Pernambucana de Águas e Climas (Apac), Pernambuco está sob a influência desse sistema que causa trovoadas, chuvas fortes e rajadas de vento que podem passar dos 50 km/h, e até chuvas de granizo como foi registrado no Agreste pernambucano.

“O Estado está no que chamamos de borda do VCAN, o que significa que teremos chuvas até o domingo (31), porém a intensidade vai diminuindo. Os períodos da noite serão os mais chuvosos”, explicou o especialista que ainda afirmou: “A incidência dos raios acontece na formação desse sistema, mas se tornam mais raros durante seu desenrolar”.  

Objetos de ambulantes foram arremessados para o meio da Avenida. Trabalhadores tentam recuperar o prejuízo. Os registros são da repórter Lélia Perlim.

Publicado por Rádio Jornal em Sexta, 29 de janeiro de 2016


Em apenas três horas de chuva - a partir das 14h - a cidade de Olinda, na Região Metropolitana do Recife (RMR), foi a que registrou maior acúmulo de precipitação, com volume de 71mm. A capital pernambucana apresenta 51mm e em Paulista, também na RMR, o acúmulo chegou aos 41mm. Segundo a Apac, ao passar dos 40mm de chuva já é considerado estado de alerta.

 

O meteorologista Roberto Pereira explicou ainda que o VCAN que deixou um rastro de destruição no Grande Recife é um fenômeno ligado, geralmente, ao início das chuvas no Sertão do Estado, mas que em anos em que o El Niño está mais intenso, os reflexos ficam mais fortes e comuns no mês de janeiro. "A última vez que tivemos um El Niño tão forte foi em 1998", relembrou. 

O sistema VCAN ainda gera uma nuvem que pode chegar aos 12 km de altura - mais alto do que o nível de tráfego dos aviões. O especialista alerta que esse tipo de nuvem é extremamente perigosa para as aeronaves. “Os aviões são equipados com instrumentos que detectam essas situações e os pilotos evitam passar perto delas por causa da turbulência que causa. Além disso, tentar atravessa uma nuvem dessas é suicídio”, ressaltou Roberto Pereira.

CAOS - Um rastro de destruição ficou em vários pontos da Região Metropolitana do Recife. Bairros sem energia elétrica, semáforos quebrados, outdoors caindo e arquibancadas destruídas. Parte do Anel Superior do Estádio do Arruda caiu, na Zona Norte do Recife; além de parte da arquibancada montada para o desfile das escolas de samba, na Avenida Dantas Barreto, área central da cidade. Internautas também relataram destalhamentos em casas e galpões e queda de árvores em vários pontos. A decoração de Carnaval do Bairro do Recife, na Avenida Rio Branco, desabou.

Vidraça quebrada na Avenida Dantas Barreto

Por causa da forte ventania, os vidros de um prédio na Avenida Dantas Barreto quebraram. Estilhaços cobriram a calçada. Atenção para quem vai circular pela região!

Publicado por Rádio Jornal em Sexta, 29 de janeiro de 2016

Funcionários de escritórios no Sobrado Empresarial, na Avenida Agamenon Magalhães, levaram um susto. "O prédio que trabalhamos deu uma balançada de leve. A maioria precisou largar cedo e muita gente desceu correndo assustada", informou a jornalista Michele Cruz. 

A queda de uma árvore nas proximidades da Praça do Derby, na área Central do Recife, deixou os ocupantes de dois carros presos no interior dos veículos na tarde desta sexta-feira (29).

Um ciclista morreu após ser atingido por uma árvore de grande porte que caiu na Avenida Rosa e Silva, no bairro dos Aflitos, em frente ao Hospital dos Servidores, na Zona Norte do Recife.

DEFESA CIVIL - A Defesa Civil do Recife e Corpo de Bombeiros não registraram nenhuma ocorrência grave. As equipes estão em estado de alerta e a população pode entrar em contato pelo telefone 0800 081 3400. A ligação é gratuita e a Central de Atendimento funciona 24h. 

Continue Lendo

COMENTE ESTA MATÉRIA

Nome:
E-mail
Mensagem

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu. O NE10 reserva-se o direito de não publicar mensagens com palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.


Vitrine NE10
Fechar vídeo