Lobo Online

Sargento da Aeronáutica é preso em operação contra pornografia infantil na internet

Publicado em 12/09/2014 , às 07 h44

Do NE10

Três discos rígidos, três cartões de memória, um notebook e 11 mídias de DVDs foram apreendidos / Foto: Polícia Federal/Divulgação

Três discos rígidos, três cartões de memória, um notebook e 11 mídias de DVDs foram apreendidos Foto: Polícia Federal/Divulgação

Um sargento da Aeronáutica foi preso em Olinda, Grande Recife, na Operação Lobo Online, da Polícia Federal, com o objetivo de cumprir quatro mandados de busca e apreensão pela prática de pornografia infantil na internet. A ação começou na quarta-feira (10) e terminou nessa quinta (11). Mandados foram cumpridos nos bairros de Afogados e Casa Amarela, no Recife; Casa Caiada, em Olinda; e em Santo Aleixo, em Jaboatão dos Guararapes.

Os policiais federais chegaram aos endereços por meio da quebra do sigilo telemático, após a PF de São Paulo identificar conteúdos suspeitos vindos de cidades pernambucanas. O endereço do sargento de 35 anos - que não teve o nome divulgado - foi o único no qual a polícia encontrou material deste tipo.

Peritos encontraram conteúdo pornográfico infantil utilizando sistemas de busca

Peritos encontraram conteúdo pornográfico infantil utilizando sistemas de buscaFoto: Polícia Federal/Divulgação

Três discos rígidos, três cartões de memória, um notebook e 11 DVDs foram apreendidos. Peritos criminais federais encontraram conteúdo pornográfico infantil utilizando tecnologias e sistemas avançados de busca.

O homem foi autuado em flagrante por "possuir ou armazenar fotografia, vídeo, ou outra forma de registro que contenha cena de sexo explícito ou pornográfica envolvendo criança e adolescente", contido no Estatuto da Criança e do Adolescente, que prevê condenação de um a quatro anos de reclusão. Como o crime é afiançável, o militar pagou o valor de R$ 7.240 e responderá ao processo em liberdade.

Em seu interrogatório - acompanhado por representantes das Forças Armadas -, o sargento disse que acessava sites com conteúdo pornográfico infantil e utilizava programas para baixar esses arquivos, mas apagava após assisti-los. Ele alegou ainda que nunca havia molestado ou mantido relação sexual com crianças. 

Militar preso informou que baixava conteúdo e depois apagava

Militar preso informou que baixava conteúdo e depois apagava Foto: Polícia Federal/Divulgação

Este ano, a PF instaurou 500 inquéritos para investigar casos de pornografia infantil na internet em todo o Brasil.

Em Pernambuco, nos anos de 2013 e 2014 já foram instaurados 76 inquéritos, desenvolvidas 10 operações, cumpridos 38 mandados de busca e apreensão. Seis pessoas foram presas em flagrante e foram detectadas 24 cidades com registro de pornografia infantil. Ainda estão sendo investigados 21 suspeitos, alguns já foram indiciados e irão responder ao processo em liberdade.

COMENTE ESTA MATÉRIA

Nome:
E-mail
Mensagem

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu. O NE10 reserva-se o direito de não publicar mensagens com palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.


Vitrine NE10
Fechar vídeo