Língua Estrageira

Com dólar mais caro, intercambistas mudam destinos de viagens

Publicado em 18/05/2015 , às 19 h40

Marília Banholzer Do NE10

Vernier Cortez desejava ir para a Califórnia (EUA) e a alta do dólar o fez escolher a Nova Zelândia / Foto: cortesia

Vernier Cortez desejava ir para a Califórnia (EUA) e a alta do dólar o fez escolher a Nova Zelândia Foto: cortesia

O sonho de estudar fora do País ficou mais caro depois da alta do dólar. A moeda norte-americana passou do patamar dos R$ 3 jogando água fria naqueles que desejavam ir para os Estados Unidos, por exemplo, para aprender inglês. Mas o desejo de aprender uma nova língua e conhecer outras culturas têm feito os intercambistas escolherem destinos menos “tradicionais” para não abrir mão da experiência. De acordo Marcelo Albuquerque, diretor da IE Intercâmbio, uma das maiores agências de intercâmbio do Brasil, as pessoas estão aprendendo a adaptar suas necessidades a seus bolsos. “Os intercambistas acabaram mudando as suas rotas para chegar no objetivo de sempre: a educação internacional com foco na carreira", afirmou.

O empresário recifense Vernier Cortez, 24 anos, tinha interesse em estudar inglês na Califórnia (EUA), mas a alta do dólar o fez pensar melhor e escolher a Austrália como seu destino. No entanto, durante as negociações na agência de intercâmbio, ele mudou de ideia mais uma vez e decidiu passar três meses na Nova Zelândia, um destino até então pouco procurado pelos brasileiros. “Califórnia eu descartei logo no início porque o dólar estava por R$ 3,16. Depois pensei na Austrália, mas optei pela Nova Zelândia por causa de algumas vantagens, como o dólar mais barato além de ter bem menos brasileiros”, explicou o jovem, que desembolsou cerca R$ 12 mil pela viagem (sem as passagens).

Escolhi a Nova Zelândia quando sentei para ver os valores e outras vantagens Vernier Cortez, intercambista
A Austrália é um destino interessante para os amantes das praias e do surfe. O país também é bastante procurado por ter uma economia estável e oferecer boas oportunidades de emprego. O dólar australiano, que atualmente está na faixa de R$ 2,57, também está chamando atenção dos estudantes. A Nova Zelândia, no entanto, também é uma boa alternativa para quem curte esportes radicais. Além disso, a educação do país tem destaque mundial e o dólar neozelandês está por cerca de R$ 2,38.

Segundo o diretor de Marketing da agência Dreams Intercâmbios, José Neves Cavalcanti, uma das maiores de Pernambuco, os países historicamente mais procurados sempre foram Estados Unidos e Canadá, para quem quer aprender inglês, e Espanha para aqueles que desejam conhecer melhor o espanhol. No entanto outros destinos têm se fortalecido: “Estamos com uma promoção para Malta, por exemplo, onde as pessoas aprendem inglês, além da Nova Zelândia. Mas muitas pessoas também têm procurado Argentina e Chile para aprender espanhol. Sem dúvida os preços ficam mais em conta, além do custo de vida ser bem mais baixo”, ressaltou José Neves. Ele ainda alerta: "Ao analisar o destino, o estudante precisa ficar atento ao valor das passagens e do custo diário. Por exemplo, a passagem para Asutrália é mais cara do que para o Canadá, mas o custo de vida às vezes compensa, dependendo do tempo que vai se passar por lá".

Estima-se que um mês estudando idiomas fora equivalha a 12 meses aqui no Brasil
Novidade recente nas propostas das agências de intercâmbio, o arquipélago de Malta é a escolha certa para quem gosta do “velho mundo” e está atento ao baixo custo de vida. As ilhas estão localizadas no Mediterrâneo, a 90 km da Sicília, na Itália, e 290 km da costa africana. A grande vantagem de Malta é a sua  proximidade com a Europa, de maneira que é possível conhecer outros destinos durante a estada.

Além da mudança do destino, uma outra alternativa é reduzir o tempo de permanência no país destino. “Muitos intercambistas têm procurado permanecer no máximo quatro semanas, tempo que alguns estão de férias por exemplo. Estima-se que uma mês estudando idiomas fora equivalha a 12 meses aqui no Brasil”, avaliou o diretor de Marketing.

CONFIRA ALGUNS DESTINOS E VALORES*

PAÍS CIDADE 1 MÊS 3 MESES 6 MESES OBSERVAÇÃO
Malta Sliema R$ 5.320,67 R$ 9.322,10 R$ 15.324,23 Até 3 meses sem visto
Nova Zelândia Auckland R$ 5.954,88 R$ 10.810,28 R$ 18.093,39 Até 3 meses sem visto
Austrália Brisbane R$ 5.977,20 R$ 10.168,47 R$ 16.224,80 Necessita visto prévio
Estados Unidos Nova Iorque R$ 7.155,27 R$ 13.104,53 R$ 20.000,00 Necessita visto prévio
Canadá Toronto R$ 5.041,72 R$ 9.554,40 R$ 14.685,43 Necessita visto prévio
Argentina Buenos Aires R$ 6.997,04 R$ 11.553,92 R$ 18.768,98 Sem visto

* - Incluídos o curso, a hospedagem em casa de família por 30 dias, café da manhã e jantar, mas sem as passagens
Fonte: Informações da Dreams Intercâmbios

SERVIÇO Agência Dreams Intercâmbiowww.dreamsintercambios.com.br

Continue Lendo

COMENTE ESTA MATÉRIA

Nome:
E-mail
Mensagem

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu. O NE10 reserva-se o direito de não publicar mensagens com palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.


Vitrine NE10
Fechar vídeo