Presidente

Em dia de protesto, Temer diz que apresentou "caminho para salvar a Previdência"

Publicado em 15/03/2017 , às 13 h01

NE10

 / Foto: Palácio do Planalto / Divulgação

Foto: Palácio do Planalto / Divulgação

No alvo das manifestações desta quarta-feira (15) contra a Reforma da Previdência, o presidente Michel Temer (PMDB) disse que seu governo apresentou um "caminho para poder salvar a Previdência no Brasil." A declaração foi dada no Centro Cultural Banco do Brasil, em Brasília, durante o lançamento do Programa Senhor Orientador.

De acordo com Temer, a reforma serve para "prevenir o Brasil do futuro". "Apresentamos um caminho para salvar a Previdência que não vai tirar direito de ninguém. Quem tem direito adquirido não vai perder nada do que tem. Isso é para prevenir o Brasil do futuro, não são só palavras, são gestos concretos, veja o socorro que estamos dando ao Rio de Janeiro, por exemplo”, disse Temer.

O presidente também disse que pode haver cortes maiores no País se a reforma não passar. "No Congresso poderá haver uma ou outra mudança no texto, mas não podemos fazer uma reforma modesta para depois ter que fazer corte maior porque não preveniu isso antes", disse. “Não queremos que o Brasil, daqui a alguns anos, seja obrigado a fazer o que fez Portugal, cortar salários e eliminar 13º salário”, completou.



Várias cidades do País amanheceram sem ônibus e sem metrô por causa de protestos, nesta quarta-feira. A mobilização faz parte do Dia Nacional de Luta contra a reforma da Previdência. As manifestações desta quarta-feira foram organizados pelas centrais sindicais, além de movimentos como CUT, CTB, CNTE, Frente Brasil Popular e Frente Povo Sem Medo.

Confira o discurso de Temer:

Em nota oficial, a CUT afirma que a greve geral acontece para questionar o governo de Michel Temer e sua proposta de Reforma da Previdência e a Reforma Trabalhista, em tramitação no Congresso Nacional, assim como o Projeto de Lei que libera a terceirização.

“O aumento da idade mínima para 65 anos e a definição de tempo de contribuição em 49 anos para receber o benefício integral da aposentadoria são propostas vergonhosas da Reforma da Previdência, e atingem principalmente os que mais precisam, aqueles que começam a trabalhar antes e em piores condições. Também não aceitaremos as mudanças nas regras da aposentadoria de trabalhadores rurais e dos professores, medidas  injustas que aprofundarão a profunda desigualdade social já existente no país”, escreveu a central em nota.

Reforma da Previdência está em tramitação 

O texto da reforma da Previdência está em tramitação em uma comissão especial na Câmara dos Deputados, onde deverá ser votada até abril. A proposta prevê pontos polêmicos, como o estabelecimento de idade mínima aos 65 anos para todos os trabalhadores, além da exigência de pelo menos 25 anos de contribuição para o INSS (Instituto Nacional do Seguro Social). Entretanto, para que o trabalhador consiga se aposentar com o benefício integral, o texto apresentado pelo governo Michel Temer prevê a obrigatoriedade de pelo menos 49 anos de contribuição.

Continue Lendo

COMENTE ESTA MATÉRIA

Nome:
E-mail
Mensagem

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu. O NE10 reserva-se o direito de não publicar mensagens com palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.

  • De: silva- 18/03/2017 14:09 Governo cheio de corruptos e imoral.
  • De: Barack- 16/03/2017 02:13 Tá vendo pessoal? Está vendo no que deu "ir pras ruas fazer festa" ? Agora, sem partidarismo, estamos ferrados, pois esse governo veio com o propósito de atender EXCLUSIVAMENTE o interesse de poucos e não do povo.
  • De: CARLOS ALVES- 15/03/2017 16:54 Temos que pressionar os deputados federais e senadores do estado a votarem contra ESSE GOLPE EM NÓS TRABALHADORES. Os auditores fiscais da Receita Federal, em audiência, em Brasília, já disseram que não há rombo na Previdência. O desgoverno Temer mascara os números porque essa é a forma dele agir, desde quando assumiu o poder, SÓ FAZER OS TRABALHADORES, APOSENTADOS E ESTUDANTES PAGAREM A CONTA dos roubos que eles cometeram. DIAGA NÃO A ESSA REFORMA DA PREVIDÊNCIA, senão seremos obrigados a contribuir obrigatoriamente 49 anos pra morrer sem nos aposentar. Se você não concorda, repasse isso nas redes sociais.
  • De: Mauricio Bertelli- 15/03/2017 16:01 Esse Michel Temer é o mestre do cinismo .Essa reforma feita para agradar o setor financeiro não vai passar
  • De: Pradoki- 15/03/2017 15:36 Presidente você está agindo em favor dos empresários e contra os trabalhadores, tanta na reforma previdenciária quanto na trabalhista, faça uma reforma menos dura, 60 anos, 40 anos de contribuição para ser integral e uma transição digna.
  • De: Laercio- 15/03/2017 15:27 Nada se consegue fazer num país infectado por políticas populistas. Com um povo na sua grande maioria ignorantes, viram um escudo a favor de promessas demagógicas, com o avanço. Acham que direitos adquiridas nunca se mexe, mesmo que o país siga no atraso e no peso dinossáurico para se levantar de uma crise e avançar. É o preço que se paga por um povo sem educação com um sistema político perverso, corrupto e provinciano!
  • De: Robert- 15/03/2017 15:26 "Não haverá perda de direitos". Parece mentira. E é. Até agora, desde que Michel Temer se fez presidente da República, os ricos e as elites da política (quase a mesma coisa) foram os únicos que não tiveram direitos ameaçados, e ainda têm trunfos incríveis pra manipular leis e se safar de punições por corrupção. Não querem perder nem o "direito" de roubar, porém o povo tem tido muitos direitos ameaçados. O governo Temer está entregando o trabalhador de bandeja para o empresariado. Seremos escravos dos amigos do governo.
  • De: MARCIO Lima- 15/03/2017 15:26 Cara de pau é pouco pra estes politicos profissionais,gente não confiem nestes lixos todos envolvidos em corrupção!
  • De: Francisco de Assis - 15/03/2017 15:25 É só uma perguntinha os altissimos salários do judiciário vão continuar? se vão essas reformas senhor presidente só vão servir para que o povo continue carregando nos ombros uma casta de privilegiados .
  • De: Fausto'- 15/03/2017 15:23 Va se danar, Temer. Fora! Ja foi provado que a previdencia não está quebrada. voce só está querendo favorecer os bancos e os milionários do Brasil. Em pouco tempo, vc esta trazendo mais retrocesso do que eu imaginava possivel. canalha!
  • De: João Costa- 15/03/2017 15:22 Não haverá perda de direitos adquiridos???? É claro que é uma mentira deslavada. Ele chama direito adquirido apenas quem já completou os requisitos para se aposentar. Os milhares de trabalhadores que ainda não têm tempo de serviço irão cair nas novas e absurdas regras. Ele é um mentiroso descarado!
  • De: João Carlos Bezerra de Melo- 15/03/2017 15:19 Õ mascate golpista, condicionado, por sua cultura a tudo vender, vende-se a si próprio à banca nacional e alienígena, para pgar os juros reais mais altas do mundo, independentemente de quanto reduza a taxa nominal. Baixe os juros reais para algo entre 1 e 2 por cento e cobre os 450 bilhões dos sonegadores. Elimine as desonerações e, principalmente, a isenção do Imposto de Renda a incidir sobre a distribuição dos lucros (R$ 75 bilhões por ano), com que FHC presenteou a grande burguesia nacional a qual somente existe no Brasil e na Letônia) e não mais haverá deficit previdenciário. Deixe de sacar 20 porcento que a Lei da Responsabilidade Fiscal, que deveria ter revogado este dispositivo, Some tudo isso e deixe de entganar o povo, mascate golpista, que não mais haverá deficit previdenciário.
  • De: francisco antonio garcia cardoso- 15/03/2017 15:19 primeiro ponto faltam 9 meses para minha aposentadoria não é justo ter que pagar pedagio Segundo ponto o SR Michel Temer abre mão da sua aposentadoria que recebe desde os 51 anos
  • De: Ismar Dias Ferreira- 15/03/2017 15:14 DEBATE SEM CONTRADITÓRIO - As campanhas pela reforma previdenciária patrocinadas pelo Governo Federal mostram-se flagrantemente ABUSIVAS, AUTORITÁRIAS e ANTIDEMOCRÁTICAS! Valendo-se de meios e recursos PÚBLICOS, o Planalto investe no DEBATE SEM CONTRADITÓRIO, típico dos regimes totalitários, numa descarada propaganda ideológica e personalística, por meio da qual tenta vender para a sociedade a SUA VISÃO da realidade, sem abrir um espaço equivalente (em recursos e meios) no debate para os que discordem ou pensem diferente. A estes resta apenas “GRITAR NAS RUAS”, com as forças que conseguirem mobilizar.
  • De: Francisco- 15/03/2017 15:12 Isso é uma vergonha, esse imbecil não ver que tá fazendo campanha para o PT em 2018
  • De: mauro martins bagestero- 15/03/2017 15:02 quem acredita neste homem ??? porque os ricos estão de fora???? nem a base do pmdb quer votar este roubo aos pobres
  • De: LEONEL DE OLIVA- 15/03/2017 14:56 na verdade esta matéria se equivocou, a idade mínima proposta é de 75 anos e não 65 como disseram. Nem 25 anos de contribuição, desejam 49 anos de contribuição para aposentadoria integral (hoje são 35 anos) ! A matéria deturpa o assunto e confunde em vez de informar.
  • De: Kazuo Tanaka- 15/03/2017 14:49 E como fica a aposentadoria dos políticos e funcionários públicos. Será igual ao dos demais contribuintes que os sustentam?
  • De: J. Lira- 15/03/2017 14:33 OK, não haverá perda de direitos, mas pra quem ainda não tem, vai deixar de adquirir, sendo que a nossa economia não possibilita a ninguem uma aposentadoria privada? Que se poupe dos gastos supérfluos, que se dê um salario justo aos políticos e outras classes e não seja dada propina a nada do que se faz deixo deste sol, e verão que não é necessário reforma previdenciária (extinção de direitos). Os nossos políticos e outras classes pagas pelo governo ganham um salário líquido que não é pequeno e têm o triplo deste salário em benefícios e regalias, todo pagos pela nossa ínfima previdência que serrá extinta. Reflitam.
  • De: PETER ARMSTRONG- 15/03/2017 14:30 Sugiro que esse eoutros políticos ladrões e corruptos citados na lav-jato e já aposentados com maravilhosas pensões pelo sistema deles, façam a doação das suas aposentadorias para o INSS dos pobres compatriotas contribuintes mortais...
  • De: Vanessa- 15/03/2017 14:28 Acho que não poderia haver uma reforma nos moldes propostos sem um auditoria independente, talvez por uma agência estrangeira, ou mais de uma agência, nas contas da Previdência. Também acho que o dinheiro roubado por corruptos em todo o país deveria ser contabilizado para repor eventuais perdas. Até para mim, que não sou da área, é fácil ver que se o trabalhador aplicasse o dinheiro pago à Previdência no decorrer de sua vida ativa no trabalho, teria um resultado muitas vezes superior ao que a Previdência paga na aposentadoria. Alguma coisa, portanto, está muito errada. E outra questão fundamental é acabar com TODAS as aposentadorias diferenciadas - um político, membro do legislativo ou executivo, só pode ganhar o que qualquer trabalhador do país ganha. Mais que isso é infringir a Constituição Federal no artigo que considera a igualdade um princípio fundamental. Em face à descarada revelação do comportamento da esmagadora maioria dos membros do executivo e legislativo, especialmente, é provocar a ira da população exigir sacrifícios ainda maiores, como o de ter que trabalhar mais do que a expectativa de vida para poder se aposentar.
  • De: Lourival mariano da costa mariano- 15/03/2017 14:27 sempre esse governo tetando enganar o trabalhador com sua palavra.eles querem e tirar aproveito agora para eles ficarem com aumento deles a hora que eles quiserem aumentar seus salários na calada da noite tomem vergonha seus políticos Corruptos do Brasil!
  • De: ronaldo- 15/03/2017 14:13 Além de golpista,também é mentiroso,cínico e desmoralizado!!!
  • De: marcos alberto conforte- 15/03/2017 14:13 Como não haverá perda de direitos, estou com 51 anos, trabalho desde os 13 anos, tenho 39 anos de serviço devidamente comprovados, e não posso me aposentar.
  • De: Sérgio Ribczuk- 15/03/2017 14:11 Esta forma proposta de se incluir nos cálculos para a aposentadoria todas as contribuições, desde as primeiras, que geralmente são as mais baixas, vai abaixar muito os rendimentos de quem está prestes a se aposentar, e estas pessoas planejaram as suas contribuições para as aposentadorias baseados na legislação vigente e não terão agora neste tempo que urge como defender-se deste duro golpe, com fazer uma contribuição para uma previdência privada, por exemplo, para poder complementar os seus rendimentos - UMA REFORMA PREVIDENCIÁRIA ABRUPTA SEM UM PERÍODO DE TRANSIÇÃO É CRIME! Por isto o ideal seria uma forma de calculo com mudança transitória, que não fosse tão abrupta assim, que respeitasse esta faixa de pessoas, deixando-as, por exemplo, enquadradas na fórmula atual que contempla as contribuições para cálculo a partir de 1994 e considerando 80% das maiores contribuições, concomitantemente com o fator 90/95, estendendo daí quem sabe até para o fator 100, ai não seria tão injusto
  • De: Joaquim- 15/03/2017 14:07 Sr. Presidente, contribui por 30 anos com uma regra e de repente, após tantas besteiras que vocês fazem, mudam, simplesmente mudam. E mudam brutalmente. Estamos assim porque vocês deixaram assim. Eu me planejei há anos com um determinado valor para aposentadoria e agora mudam grosseiramente. E acham que não não vão continuar com a festa do dinheiro publico que vai sobrar no caixa?
  • De: luiz- 15/03/2017 14:04 Isso é um confisco de nossa aposentadoria, eu pago sobre o valor integral e recebo menos da metade.
  • De: ISADORA- 15/03/2017 14:03 Eu tenho vergonha deste país.
  • De: Lucas Silva- 15/03/2017 14:01 GREVE GERAL JÁ !!! REFORMA DA PREVIDÊNCIA NÃO !!!
  • De: Carlos- 15/03/2017 14:00 O único caminho para salvar a previdência são dois: 1 - O seu governo não tirar 30% do setor como fez em 2016. 2 - Acabar com os privilégios dos 10% que consumem 48% da previdência. Ao contrário presidente o senhor quer com essa reforma absurda fazer com que o 90% dos trabalhares que são da indutria e comércio paguem pelo que o seu governo está fazendo tirando 30% da previdência e colocando em outras áreas e manter uma minoria privilegiada. Vamos fazer a reforma da PRESIDÊNCIA que é muito mais sensato. Ninguém aqui no Brasil quer pagar plano de previdência porque já pagamos ao governo, o salário aqui é baixo para isso e essa reforma no final também quer beneficiar grandes corporações que vendem planos previdenciários. A previdÊNCIA NÃO TEM ROMBO OS GOVERNOS TIRANDO DINHEIRO DELA É QUE FAZEM O ROMBO, NINGUÉM É OTÁRIO PRESIDENTE.
  • De: Paulo Renato- 15/03/2017 13:53 Será que ele apenas finge, ou é burro mesmo? Pelas ações, somos obrigados a crer que a última hipótese seja a verdadeira.
  • De: ernesto freire pichler- 15/03/2017 13:51 para salvar a previdência, FORA TEMER.
  • De: Marcio- 15/03/2017 13:49 Esta reforma da previdência é uma vergonha e só atinge pessoas que assim como eu trabalharam muitos anos e sempre contribuíram com valores altíssimos e agora estão querendo acabar com o nosso descanso futuro. Não somos nós os trabalhadores de empresas privadas que estamos quebrando a previdência e sim os benefícios altíssimos que são pagos à algumas categorias de aposentados públicos. Não podemos deixar esta reforma acontecer assim como está, pois é uma barbárie.
  • De: vander- 15/03/2017 13:49 "conversa pra boi dormir"
VEJA MAIS COMENTÁRIOS

SERVIÇOSNE10


Vitrine NE10
Vitrine NE10
Fechar vídeo