Furacão

Passagem de ciclone deixa 7 mortos e 55 feridos em Moçambique

Publicado em 17/02/2017 , às 11 h39

NE10

Mais de 650 mil pessoas foram afetadas pelo Dineo nos balneários de Inhambane e Vilanculos / Foto: AFP

Mais de 650 mil pessoas foram afetadas pelo Dineo nos balneários de Inhambane e Vilanculos Foto: AFP

A passagem do ciclone tropical Dineo deixou sete mortos e 55 feridos, quatro deles em estado grave, no sul de Moçambique, segundo um balanço do Instituto Nacional de Gestão das Catástrofes Naturais (INGC), publicado nesta sexta-feira.



O ciclone Dineo provocou danos principalmente na província turística de Inhambane, na costa sul de Moçambique, com ventos de mais de 100 km/h, chuvas torrenciais e fortes ondas.

Mais de 650 mil pessoas foram afetadas pelo Dineo nos balneários de Inhambane e Vilanculos, segundo uma estimativa do INGC.

Quase 1.000 salas de aula e 70 centros de saúde ficaram destruídos na região, onde serão distribuídas tendas, água e alimentos.

Moçambique teme agora as inundações após a passagem do ciclone, um fenômeno frequente e muitas vezes fatal neste país da África austral.

As inundações provocaram a morte de 800 pessoas em 2000 e de mais de 100 em 2015.

Continue Lendo

COMENTE ESTA MATÉRIA

Nome:
E-mail
Mensagem

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu. O NE10 reserva-se o direito de não publicar mensagens com palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.

SERVIÇOSNE10


Vitrine NE10
Vitrine NE10
Fechar vídeo