EUA

Juiz suspende decreto de Trump que limitava entrada de muçulmanos

Publicado em 04/02/2017 , às 00 h56

Com informações de agências NE10

 / Foto: AFP

Foto: AFP

O decreto do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que impedia a entrada de cidadãos de sete países de maioria muçulmana no território norte-americano foi suspenso. A medida do juiz federal de Seattle James Robart tem efeito imediato sobre todo o país e caráter temporário até a tomada de uma decisão definitiva.

A Casa Branca classificou como "degradante" a ação de Robart de suspender o decreto migratório do presidente e avisou que os advogados do Governo dos Estados Unidos apelarão da decisão.

A decisão judicial - tomada a partir de um pedido interposto pelos estados de Washington e Minnesota, ambos com promotores democratas - suspende o veto adotado há uma semana pelo presidente aos imigrantes de Iraque, Iêmen, Irã, Somália, Sudão, Síria e Líbia.

Para o procurador-geral do estado de Washington, Bob Ferguson, a medida representa que ninguém, nem mesmo o presidente, está acima da lei. "A lei é algo poderoso. Tem a capacidade de pedir contas a todo mundo, e isso inclui o presidente dos Estados Unidos", disse. Anteriormente, Ferguson classificou o veto de Trump de "inconstitucional" e "ilegal".

PALAVRAS-CHAVE: notícias mundo trump

Continue Lendo

COMENTE ESTA MATÉRIA

Nome:
E-mail
Mensagem

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu. O NE10 reserva-se o direito de não publicar mensagens com palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.

SERVIÇOSNE10


Vitrine NE10
Vitrine NE10
Fechar vídeo