Qualidade de vida

Brasileiros aproveitam as oportunidades de morar em Portugal

Publicado em 31/01/2017 , às 18 h41

NE10

Ao se mudar para Portugal, a família do jornalista Álvaro Filho fez o caminho que muitos brasileiros têm optado desde 2016 / Foto: acervo pessoal

Ao se mudar para Portugal, a família do jornalista Álvaro Filho fez o caminho que muitos brasileiros têm optado desde 2016 Foto: acervo pessoal

Os portugueses descobriram o Brasil, mas agora é a vez dos brasileiros (re) descobrirem Portugal. Desde o ano passado, o número de brazucas buscando oportunidades do outro lado do Atlântico disparou. Segundo informações do Gabinete de Estudos da Associação dos Profissionais e Empresas de Mediação Imobiliária de Portugal (Apemip), somente no segundo trimestre de 2016, o número de brasileiros adquirindo imóveis em terras portuguesas ultrapassou o de chineses, ficando atrás apenas dos investidores britânicos e franceses.

Através dos últimos dados portugueses do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) é possível constatar que em 2014 foram concedidos 6.068 vistos de residência a brasileiros, totalizando 87.493 brazucas em Portugal. Esse número representa 22,1% dos estrangeiros que vivem legalmente no país europeu. O perfil desse público é formado, em maior parte, por estudantes matriculados em programas de especialização e doutorados, funcionários públicos, aposentados, pequenos empresários e descendentes de portugueses.

Segurança e satisfação são dois dos fatores que aumentam a qualidade de vida em Portugal

Segurança e satisfação são dois dos fatores que aumentam a qualidade de vida em PortugalFoto: acervo pessoal

Mas além do bom negócio através de investimento em imóveis, a qualidade de vida do país europeu também tem encantado alguns brasileiros. De acordo com a mais recente edição do relatório Fairness for Children, divulgado pela Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância), Portugal foi eleito como um dos 20 melhores países do mundo para criar os filhos. O país, inclusive, é o único entre os europeus que continua melhorando sua educação desde os anos 2000.

Em 2014 foram concedidos 6.068 vistos de residência a brasileiros, totalizando 87.493 brazucas em Portugal
Em setembro do ano passado o jornalista Álvaro Filho deixou o Recife e se estabeleceu em Lisboa. O objetivo era cursar um doutorado em Comunicação, mas a mudança trouxe benefícios para seus dois filhos, Mathias, de 2 anos, e Arthur, de 13 anos, que estão "tendo um grande ganho cultural". Enquanto o mais novo está matriculado numa creche particular, o mais velho começou o ano letivo no sistema público de educação português. A língua não tem sido um obstáculo para a adaptação das crianças que frequentam as aulas em horário integral.

"As creches são privadas e a educação pública é só a partir dos três anos. O valor é proporcional ao salário dos pais: ou seja, todos estudam juntos, mas cada um paga proporcional ao que a família ganha. Ele [Mathias] ainda convive com crianças de outros países, da Itália, Índia, Bangladesh. É um ganho cultural", explicou Álvaro.

Arthur e Matias estão cursando aulas em tempo integral e se adaptando bem às mudanças

Arthur e Matias estão cursando aulas em tempo integral e se adaptando bem às mudanças Foto: acervo pessoal

Já no caso do filho mais velho a educação pública portuguesa mostra uma grande diferença ante a brasileira. "Arthur começou agora pois acabou o ano letivo no Brasil. Ele está na escola, que são sempre são perto de onde se mora ou trabalha. As aulas são pela manhã e à tarde. Os pais compram o material didático, com valores proporcionais à renda da família. Além das disciplinas regulares (português, matemática, história...), ele tem aula de educação visual, tecnologia da informação. O inglês e o francês são obrigatórios", resumiu o jornalista recifense.

Ainda segundo Álvaro Filho, apesar da qualidade de ensino ser diferenciada, o principal ganho dos filhos em morar em terras portuguesas é a autonomia conquistada. "Lisboa é a capital mais segura da Europa. Enquanto no Recife eu tinha que vigiar para ele ir no inglês a duas quadras de casa, aqui ele vai e volta sozinho, andando. Almoça com os colegas e tudo", comentou. Álvaro e família devem voltar para o Brasil em 2019, até lá eles desfrutam das oportunidades ofertadas por um dos países onde educar os filhos é mais "fácil".

Enquanto no Recife eu tinha que vigiar para ele ir no inglês a duas quadras de casa, aqui ele vai e volta sozinho, andando Álvaro Filho sobre o filho em Portugal

Confira o ranking proposto pela Unicef

A Unicef coloca o território português entre os locais com mais vantagens para quem quer viver em família e proporcionar a melhor vida possível às crianças. Entre os critérios adotados para definir o ranking estão educação, saúde, rendimentos, diferença entre famílias ricas e pobres e satisfação geral com a vida.

1º – Dinamarca
2º – Finlândia
3º – Noruega
4º – Suíça
5º – Áustria
6º – Holanda
7º – República da Irlanda
8º – Estônia
9º – Eslovénia
10º – Letônia
11º – República Checa
12º – Croácia
13º – Austrália
14º – Alemanha
15º – Grécia
16º – Hungria
17º – Reino Unido
18º – Estados Unidos da América
19º – Portugal
20º – Islândia

Continue Lendo

COMENTE ESTA MATÉRIA

Nome:
E-mail
Mensagem

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu. O NE10 reserva-se o direito de não publicar mensagens com palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.

  • De: Marcos- 20/04/2017 11:39 Seria interessante postar a fonte onde podemos encontrar esse ranking da UNICEF, ao invés de simplesmente replicá-lo. Além de creditar a organização, daria ao leitor a opção de interpretar os critérios conforme seu entendimento.
  • De: Carlos Porto- 19/04/2017 13:03 Gente. Por que tanto ódio?
  • De: Majo- 20/02/2017 10:32 A verdade é que Portugal perdeu seus jovens para outros países da Europa e USA. Em Portugal voce encontra mais idosos do que jovens. Isto afetou a economia do país e agora Portugal tem que abrir as portas para imigrantes de outros países, mesmo nao sendo do agrado dos portugueses que nao sao muito acolhedores. Espero que possam receber os estrangeiros sem racismo e discriminação. E espero que os brasileiros então possam dar valor ao proprio país depois de ir a Portugal tentar se estabelecer. O Brasil herdou a burocracia de Portugal, o governo em Portugal é muito pior do que o do Brasil em relação a burocracia. Mas enfim, que tenham boa sorte em sua busca por prosperidade. A vantagem de estar em Portugal é em relação a segurança, dependendo da area onde se vive, mas também poder estar na Europa. A qualidade cultural com certeza melhor do que a do Brasil, por conta da historia e da localização, Europa. Mas isto depende também de cada individuo em buscar cultura, pois se for assistir tv, então nao ira encontrar muita cultura também. Alem de outras coisas os Portugueses consideram os brasileiros, burros e preguiçosos, e alguns deles ate falam abertamente e discriminam os brasileiros. E os brasileiros falam que os portugueses sao burros...e assim vao fazendo este jogo. Mas a escola em Portugal com certeza uma criança vai aprender a falar ingles e isto ja é um ganho enorme, pois no Brasil tentam ensinar ingles quando a criança ja tem 12 anos de idade. Um atraso!
  • De: Ricardo Gonçalves- 09/02/2017 10:18 sim a culpa e dos portugueses.. que já sairam dai a 500 anos.. lolll Tenham vergonha na cara..
  • De: Roberto- 05/02/2017 21:49 Gostei Muito do soerguimento Portugues nos últimos anos. A qualidade vida é boa! Quanto a Roubos... O Brasil era uma colônia!!! Investiram e levaram o seu retorno. Ficamos independentes em 1822 e viramos república em 1889. Tem bastante tempo para se vincular a roubos atuais,não? Garfados mesmo fomos pelo sistema bancário internacional, em especial, o americano, onde pagamos juros abusivos por décadas, cujo montante abusivo supera, em muito, tudo o que Portugal arrecadou e levou do Brasil.
  • De: Edson- 04/02/2017 17:38 Tudo dentro de seu contexto histórico: no século XIV, época do descobrimento do Brasil pelos portugueses, vigia a expansão territorial das novas terras descobertas. Não só os portugueses, mas também espanhóis, ingleses etc, colonizaram e captaram recursos desses países. Aí vêm dois imbecis e querem comparar momentos históricos totalmente distintos e comentam fatos que não tem qualquer liame, vínculo com a reportagem! Seria melhor ter um ficado mudo e o outro calado.
  • De: denis- 02/02/2017 08:09 Concordo com josemi, os portugueses deixaram todos os bandidos aqui, roubaram todas as riquezas do brasil, agora pagam de mocinhos, bando de hipócritas, estamos vivendo a época que esta vindo a tona toda corrupção, mas não achem vcs que é de agora isso, se for fazer uma varredura, teremos q por na cadeia quase todos os políticos, apesar que não acredito em nenhum politico honesto....
  • De: Josemi- 01/02/2017 08:40 É, os portugueses acabaram com o Brasil enchendo a colônia de bandidos e explorando ao máximo as riquezas e deixaram o seu país lindo, limpo e educado. Quem é mesmo burro?
  • De: CLAUDIO- 01/02/2017 06:51 INFELIZMENTE A LONGO PRAZO TODOS OS BRASILEIROS QUE SE INSTALAREM EM PORTUGAL IRAO DESTRUIR ESSE BELO PAIS ,PORQUE O POVO BRSILEIRO E IGUAL A CAFANHOTOS DESTROEM TUDO,DA MORAL AO JEITO DE VIVER,OS PORTUGUESES IRAO SE ARREPENDER DE DEIXAR ESSE TIPOD CHAMADO BRASILEIROS VIREM EM SEU PAIS
  • De: Edson- 01/02/2017 02:26 Estou me aposentando daqui há dois anos e lá tem um programa bem bacana pra brasileiros já aposentados. Não perderei tempo. Vou-me embora com minha esposa e meus três pequeninos (uma filha e dois filhos) - de 12, 7 e 4 anos para a região de Algarve. Torço para que esses dois anos aqui em Recife passe rapidinho!
VEJA MAIS COMENTÁRIOS

SERVIÇOSNE10


Vitrine NE10
Vitrine NE10
Fechar vídeo