2º dia de julgamento

Advogado de Bruna diz que Jorge dava ordens e as outras acusadas seguiam

Publicado em 14/11/2014, às 15h59 | Atualizado em 14/11/2014, às 17h24

Amanda Mirada Do NE10

Lyra diz que ré foi influenciada por Jorge desde o início do namoro dos dois / Foto: Luiz Pessoa/ NE10

Lyra diz que ré foi influenciada por Jorge desde o início do namoro dos dois Foto: Luiz Pessoa/ NE10

Da mesma forma que o advogado de Isabel Cristina - segundo a falar no debate entre acusação e defesa do júri dos "canibais de Garanhuns", na tarde desta sexta-feira (14) -, o representante de Bruna Cristina, 28, culpou a influência de Jorge Beltrão, 51, sobre elas na participação nos crimes de assassinar, esquartejar, comer a carne e esconder os restos mortais da moradora de rua Jéssica Camila da Silva Pereira, 17, em 2008.

Para o advogado, Jorge dava ordens e as duas outras acusadas seguiam. "Jorge dizia: matai e comei para purificar mais o mundo", exemplificou. "O poder de Jorge era tão grande para Bruna que ela acabava fazendo tudo o que ela queria", afirmou.

"Bruna, parabéns, você é linda", disse o advogado à réu

"Bruna, parabéns, você é linda", disse o advogado à réu Foto: Luiz Pessoa/ NE10

"Jorge mandou Bruna segurar Jéssica e Isabel trazer a faca", acusou o advogado em relação ao homicício ocorrido em Olinda e confessado pelos réus nessa quinta (13). Rômulo leu trechos do diário "Revelações de um esquizofrênico", escrito pelo acusado e que descreve o assassinato com o objetivo de incriminá-lo. Nesse momento, Jorge baixou a cabeça e Isabel fez carinho na perna e nas costas dele, buscando confortá-lo.

Lyra disse que a ré foi influenciada por Jorge desde o início do namoro dos dois, quando ela tinha 16 anos e era aluna dele em uma academia no Rio Grande do Norte. O advogado frisou que ela pensava em prestar vestibular para o curso de odontologia quando se apaixonou pelo professor de artes marciais. "Ele foi esperto ao esperar para fugir com ela quando fez 18 anos", acusou.

Jorge e Isabel trocam carinhos durante o julgamento

Jorge e Isabel trocam carinhos durante o julgamento Foto: Luiz Pessoa/ NE10

O advogado leu um trecho de um dos livros escritos por Jorge, em que ele fala sobre a beleza que vê em Bruna e disse: "Bruna, parabéns, você é linda". A acusada manteve a postura tranquila adotada desde essa quinta-feira e sorriu.

Em relação à participação da acusada no crime, Rômulo Lyra afirmou que aconteceu por amor, dependência financeira e moral e medo. "Bruna era uma vítima em potencial, sim, do Jorge", afirmou. O advogado usou a mesma tese que a defesa de Isabel, de que houve coação moral irresistível, alegando que não houve formas de ela se negar a participar do crime. Para concluir, ele repetiu uma frase que já havia dito no início: "O homem é maior que o seu erro."

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15
  • 16
  • 17
  • 18
  • 19
  • 20
  • 21
  • 22
  • 23
  • 24

PALAVRAS-CHAVE: notícias júri dos canibais

COMENTE ESTA MATÉRIA

Nome:
E-mail
Mensagem

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu. O NE10 reserva-se o direito de não publicar mensagens com palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.

  • De: MARCOS- 14/11/2014 17:02 Por favor... o texto esta ilegivel, entrecortado por frases sem sentido

Vitrine NE10
Vitrine NE10
Fechar vídeo