Meio Ambiente

Pernambuco cria a maior Unidade de Conservação estadual do Nordeste

Publicado em 14/03/2015, às 19h23 | Atualizado em 14/03/2015, às 19h23

Do NE10

'É uma área de preservação que fica como legado para as futuras gerações', explicou Paulo Câmara Foto: Aluisio Moreira/Divulgação

A partir de um decreto assinado pelo governador Paulo Câmara, neste sábado (14), durante a plenária do Todos por Pernambuco, o governo criou a maior Unidade de Conservação estadual do Nordeste. Com 110 mil hectares, o Refúgio de Vida Silvestre Tatu-bola compreende uma área nos municípios de Petrolina, Lagoa Grande e Santa Maria da Boa Vista, no Sertão do Estado.

"Essa unidade conservará amostras significativas da caatinga pernambucana e espécies raras e endêmicas como o tatu-bola. Elas reforçam a nossa política de Meio Ambiente e Sustentabilidade. É uma área de preservação que fica como legado para as futuras gerações”, explicou o governador. 

A área, que também será usada para estimular a pesquisa científica e promover a educação ambiental, é uma adição às outras 78 Unidades de Conservação do Estado. Os espaços, legalmente instituídos pelo Poder Público, têm o objetivo de conservar a biodiversidade, os recursos naturais, o clima, o patrimônio genético e as paisagens de Pernambuco.

COMENTE ESTA MATÉRIA

Nome:
E-mail
Mensagem

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu. O NE10 reserva-se o direito de não publicar mensagens com palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.

SERVIÇOSNE10


Vitrine NE10
Vitrine NE10
Fechar vídeo