Praia do Sueste

Turista sofre ataque de tubarão em Fernando de Noronha

Publicado em 21/12/2015, às 19h22 | Atualizado em 21/12/2015, às 22h12

Do NE10

A Praia do Sueste é famosa pela presença e desova de tartarugas marinhas / Foto: Luiz Pessoa/NE10

A Praia do Sueste é famosa pela presença e desova de tartarugas marinhas Foto: Luiz Pessoa/NE10

Um turista paranaense, de 33 anos, de identidade ainda não divulgada, foi vítima de um ataque de tubarão na Praia do Sueste, no Arquipélago de Fernando de Noronha, em Pernambuco, na tarde desta segunda-feira (21). De acordo com a Assessoria de Imprensa da Administração da Ilha, devido aos ferimentos, o jovem perdeu o antebraço mas o seu quadro de saúde é considerado estável. 

O acidente aconteceu quando o turista realizava um mergulho em apneia. O rapaz foi levado para o Hospital São Lucas, único da ilha. Ele foi atendido pela equipe médica local, com reforço de um cirurgião, um ortopedista e um anestesista, que estavam na ilha a passeio. Como não são permitidos voos noturnos saindo de Noronha, a vítima ainda não foi transferida para o Recife, o que deve acontecer nesta terça-feira (22), logo cedo, por volta das 5h. 

A nota oficial da Administração da Ilha de Fernando de Noronha diz o seguinte: É estável o quadro do jovem paranaense de 33 anos, atacado por um tubarão na tarde desta segunda-feira (21), na Baía do Sueste, em Fernando de Noronha. O rapaz, que foi prontamente socorrido por familiares para o Hospital São Lucas, teve o membro superior direito, na região do antebraço, amputado no ataque. Ele foi atendido pela equipe médica local, com reforço de um cirurgião, um ortopedista e um anestesista, que estavam na ilha a passeio. Ele recebeu todo o atendimento pela equipe e teve o ferimento estabilizado. Em paralelo, a Administração da Ilha, por meio da Secretaria Estadual de Saúde, providenciou a transferência do paciente em UTI Aérea para o Hospital da Restauração. A previsão é que a aeronave pouse às 5h desta terça-feira (22). Este período de atendimento até a remoção é fundamental para a recuperação do paciente

TUBARÕES NA ILHA - De acordo com o engenheiro de pesca e curador do Museu do Tubarão, localizado em Noronha, Leonardo Veras, investigações serão realizadas nesta terça-feira (22) para identificar o que pode ter acontecido no momento do incidente, que é o primeiro do tipo na ilha turística. 

“Ainda estamos num momento de investigação. Não se sabe o que aconteceu, qual a espécie de animal envolvido. Ainda não sabemos se a vítima estava com alguma tipo de isca na mão, se tentou tocar o animal ou se foi um movimento investigativo do tubarão. Inclusive, se ele estava com alguma isca na mão, não pode nem ser considerado um ataque”, explicou o pesquisador.

LEIA MAIS
» Tubarões e golfinhos são grandes animais do mar de Noronha

Leonardo Veras afirmou que o incidente foi o primeiro do tipo na história da ilha

Leonardo Veras afirmou que o incidente foi o primeiro do tipo na história da ilha Foto: cortesia

Leonardo Veras contou ainda que a vítima estava com a esposa na Praia do Sueste no final da tarde. Ela ficou perto da areia, com a água na cintura, enquanto a vítima foi mergulhar próximo às bóias da baía. Após o incidente, o turista voltou nadando para a areia e foi socorrido por funcionários do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

O engenheiro de pesca ressaltou que as espécies mais comuns de tubarão em Noronha são Limão, Lixa, dos Recifes e, eventualmente, Tigre. Em entrevista ao NE10 em maio, o pesquisador decretou: “Tubarão não é feito para comer gente. Aqui temos um ambiente equilibrado e pequena invasão humana no mar. Além disso, a água cristalina faz com que o tubarão identifique o humano e não ataque.”

ÚLTIMO ATAQUE - Em abril deste ano o jovem Diego Gomes Mota, de 23 anos, foi a 60ª vítima de ataque de tubarão na orla pernambucana desde 1992. Ferido, possivelmente, por um animal das espécies cabeça chata ou tigre, o surfista estava na Praia Del Chifre, em Olinda, no Grande Recife, área proibida para o esporte devido ao risco. O jovem se recuperou após passar por uma cirurgia na perna. Antes dele, a turista Bruna Gobbi, à epoca com 18 anos, foi mordida em julho de 2013 nas águas da Praia de Boa Viagem, na Zona Sul do Recife, e morreu por causa da gravidade dos ferimentos.

COMENTE ESTA MATÉRIA

Nome:
E-mail
Mensagem

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu. O NE10 reserva-se o direito de não publicar mensagens com palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.

  • De: Fernanda- 03/01/2016 19:26 No dia do ataque infelizmente o único comentaria que eu ouvia até mesmo quando passávamos com a vítima para chegar ao carro que o socorreu era: " ele mexeu com o tubarão", "aqui nunca teve ataques" , "isso irá atrapalhar o turismo na ilha". O mais importante não é o turismo e sim a segurança dos turistas. Afinal são famílias que entram na água sendo informadas que não há riscos. Eu não recebi o informativo quando entrei na praia e em momento algum fui alertada quanto aos riscos de ser atacada por tubarões. Pelo contrário fui informada que era seguro mergulhar. Agora vem a vice presidente do conselho de turismo Edna Moura pedir para repensar nos horários de restrição de banho. Antes de chegarmos a ilha como turistas somos famílias! Pais, mães e filhos. Poderia ter sido meu filho atacado na praia naquele dia. Pagamos inúmeras taxas para frequentarmos a ilha. Merecemos segurança! Merecemos informações reais sobre a segurança da ilha. Se forem necessárias as placas que sejam colocadas. Em primeiro lugar a segurança dos turistas! Outro fato que me deixou assustada foi o fato de buscarem o anestesista turista que estava na ilha. Porque buscar um medico de férias? Não havia médicos no local?? Existe atendimento médico na ilha que possa atender as necessidades da população e dos turistas? Ouvi dos próprios moradores a precariedade do atendimento médico no local. O que fazem com os valores das taxas?
  • De: Carla Guimarães- 22/12/2015 22:38 Estive em Noronha em outubro/15 e fiquei impressionada com as mudanças que vi lá em muitas praias..Excesso de carros...excesso de pessoas nas melhores praias como o Sancho e Baia dos Porcos...enfim tem até um predio de 2 andares na frente do Flamboyant que tem shows que vem do continente!!!! Imaginem o que estão fazendo no mar!!!! No Sueste eu estava tomando banho há menos de 2m da areia, quando passou um tubarão por mim...coisa que nunca tinha acontecido antes nas inumeras vezes que fui a Noronha. Sai da água e fotografei o tubarão nadando calmamente na beira da praia. Isto é produto de todos os excessos que o dinheiro tá permitindo no antigo Paraíso de Fernando de Noronha. O Tubarão é quem menos tem culpa por que ali é o seu habitat natural.
  • De: Eduardo PIn- 22/12/2015 10:34 Pessoal, muita cautela com as conclusões sobre essa noticia. O Sueste é berçário de algumas especies de tubarões e nunca havia sido registrado nenhum ataque. Além disso, as especies que lá habitam não tem registros de ataques. É possível que tenha sido uma especie de passagem, ou mesmo que o turista tenha tentado passar a mão no tubarão. Não tirem conclusões precipitadas!
  • De: Luciano Rosa- 22/12/2015 08:21 O jornalista beneficiará a sua carreira se aprimorar a sua redação. "Está em estado estável" não serve.
  • De: Inconformado- 22/12/2015 08:18 Outra pérola do senhor Leonardo "Tubarão não é feito para comer gente" !! Não meu querido, ele só arranca um ou outro pedaço !! É uma fera , é selvagem, a culpa pelo ataque é do próprio ecologista que acha lindo e faz a fera parecer linda para a população. É uma fera, um animal selvagem cheio de dentes um predador que não só mata como também mutila. Só tem uma solução. Se nesse mar tem tubarão AFASTE-SE !
  • De: mad- 22/12/2015 08:12 arrancou o braco fora e o pequisador falou que nao pode ser considerado um ataque, tem que arrancar a cabeca fora pra ser considerado.
  • De: Inconformado- 22/12/2015 08:09 "não pode nem ser considerado um ataque" ???!! O braço do rapaz foi arrancado ! Tá faltando o que para você entender que foi um ataque ? Se ele arrancasse a cabeça dele ? Que comentário miserável desse tal Leonardo.
  • De: Leonardo- 22/12/2015 07:48 Cadê a galera que trata os tubarões como se fossem peixinhos inofensivos? Caiam na real! Tubarões são PREDADORES e vão atacar quando eles quiserem!!! Não importa o local que eles estejam.
  • De: ricardo- 22/12/2015 07:41 parabéns!!!
  • De: Juliana Fontinele- 22/12/2015 07:35 Situacao precaria. Hospital sem medico. Sorte haver turistas medicos. N pode haver voos noturnos. Prisao. Alem disso ambientalista ainda quer colocar culpa no turista: "provavelmente estava c alguma isca na mao". O turista paga uma fortuna em tudo e sempre é culpado. Por estas outras nunca mais me pega.
  • De: Alex- 22/12/2015 06:59 Até na areia estam sendo atacados pelos tubarões mochila!
  • De: Bruno- 22/12/2015 00:37 Se não tivesse um anestesista...
  • De: carloslima- 21/12/2015 22:54 Diga o que quiserem, mas qualquer especialista jamais vai saber o que se passa na cabeça de uma animal desse, melhor cada um fica no seu lugar, entao arriscar perder um membro ou a vida, enquanto estudiosos de plantao ficam tentando adivinhar as causas
  • De: Francisco Soares- 21/12/2015 22:29 Enquanto os seres humanos não aprenderem a diferenciar um animal do ser humano, vão continuar a serem tratados como animais, pelos animais.
  • De: ARISTOTELES- 21/12/2015 22:08 Lendo a matéria chego a conclusão de que o título deveria ser o seguinte: Turista "ataca" tubarão e é mordido.
  • De: Reinaldo- 21/12/2015 22:04 x
  • De: roberto- 21/12/2015 21:33 CORREÇÃO: O ARQUIPÉLAGO DE FERNANDO DE NORONHA FICA NO RIO GRANDE DO NORTE. SERIA BOM PARAR COM ESSA BABOSEIRA QUE NORONHA É PERNAMBUCO, ESTE SÓ ADMINISTRA A ILHA, POR JOGADA POLÍTICA SUJA DOS 2 ESTADOS, QUE, PRA VARIAR SE VENDERAM
  • De: stefano - 21/12/2015 21:00 venho pedir prudencia na divulgação deste tipo de matéria de fonte quer vocês nem divulga o nome, a reportagem esta com informações equivocadas, primeiro o turista não estava acompanhado de instrutor, estava sozinho, segundo em uma área da praia que é proibido o banho e sem colete, pois nesta duas extremidades da praia do sueste tem que usar, para ficar apenas flutuando, não quero agir como quem fez a matéria, informando inverdades, porem sou guia e mergulho diariamente com tubarões nesta praia, e nunca ouve nada nem parecido, porem temos o respeito com o animal, se o animal se sentir acoado ou molestado, logicamente ele vai reagir, sem prejulgamentos, esse ocorrido tem que ser muito bem investigado.
  • De: Rafaella- 21/12/2015 20:47 Cuidado em Noronha
  • De: Fábio Lira- 21/12/2015 20:31 Só sentindo na pele (literalmente) para respeitar as normas que são estabelecidas... Mas como vivemos num período de "não me toque" e quando normas são postas em prática, vem logo o mimimi de "ditadura", "repressão", ou outro mimimi ligado... Ele vai dizer que o peixe é humanofóbico???
  • De: NETTO- 21/12/2015 20:23 O TUBARÃO TÁ NO SEU LUGAR(HABITAT NATURAL)...GERALMENTE ESSES CABÁ MERGULHAM NA ARROGÂNCIA, SEM RESPEITO AO MAR, ÀS ESPÉCIE...MSM ASSIM DEUS O PROTEJA E AOS TUBARÕES TBM!!!!
  • De: Pako de Lucía- 21/12/2015 20:01 Esse neguinho procurou pelo em ovo....infelizmente achou
VEJA MAIS COMENTÁRIOS

SERVIÇOSNE10


Vitrine NE10
Vitrine NE10
Fechar vídeo