AO VIVO
Veja Lucy Alves e Alok no São João de Caruaru

RH Positivo

Como engajar os jovens nas organizações?

Publicado em 08/05/2017, às 12h30 | Atualizado em 08/05/2017, às 12h36

Por Paulo Carvalho*

Gestores devem conhecer os anseios e as expectativas dos jovens da suas equipe / Foto: Pixabay

Gestores devem conhecer os anseios e as expectativas dos jovens da suas equipe Foto: Pixabay

Um dos maiores desafios das organizações, em relação à gestão dos jovens, é o engajamento. Você é gestor? Conhece os anseios e as expectativas dos jovens da sua equipe? Por que será que muitos acabam desistindo facilmente e saem logo de uma empresa para outra? Sabe a diferença entre engajamento e retenção? E sabe também por que engajá-los é muito mais importante do que retê-los?

Os jovens das gerações Y e Z representam a nova força de trabalho global e têm grandes aspirações. 71% gostariam de empreender (segundo a EXAME). Em um tempo em que o prazer determina a realização profissional, sabemos como ninguém como reconhecer as oportunidades que combinam paixão com trabalho. A economia criativa, novas profissões, o boom do empreendedorismo e a nova força coletiva provam isso. Projetos que só farão diferença a longo prazo simplesmente não estimulam esses Jovens.

Além de ter um emprego, tornou-se importante ter um propósito, que pode ser exercido de várias formas ao mesmo tempo. Os “millennials”, como também são chamados, são fascinados por projetos em andamento e se sentem motivados ao aprender novas habilidades.

Sobre retenção x engajamento, você acredita que seja mais importante ter aquele jovem motivado e feliz, dispondo de grande energia, trazendo resultados durante o período que ele estiver ou ficar com o jovem desmotivado, “empurrando com a barriga”, entregando trabalhos “meia-boca”?



A empresa precisa responder a duas perguntas. Primeira: como pode se tornar uma escolha de vida e de carreira para o jovem a longo prazo, e não a curto prazo? Segunda: que tipos de contextos de trabalho são bem-sucedidos para engajar os jovens ao longo prazo?

Não existe uma fórmula mágica. Mas há algumas dicas, segundo a Revista Época Negócios que entrevistou especialistas em RH: Investir na liderança, promover feedbacks constantes para os Jovens, valorizar o trabalho deles, promover o bem-estar e a justiça nas práticas de RH (mostrar como e de que forma eles poderão crescer na empresa).

É, sem dúvidas, um grande desafio para as organizações, engajar os seus jovens profissionais. Mas, não é impossível.  Várias empresas podem servir de modelo, ganhadoras de prêmios como "Melhores empresas para estagiar", por exemplo. Sugiro pesquisar as práticas de gestão de pessoas que elas utilizam e ver quais podem ser executadas na sua empresa. 

* Paulo Carvalho é diretor de Jovens Talentos da ABRH-PE


*As colunas assinadas não refletem, necessariamente, a opinião do NE10

PALAVRAS-CHAVE: notícias rh positivo jovens

RH Positivo ABRH-PE Esta coluna é uma parceria com a Associação Brasileira de Recursos Humanos em Pernambuco (ABRH-PE). abrhpe@abrhpe.com.br

Continue Lendo

COMENTE ESTA MATÉRIA

Nome:
E-mail
Mensagem

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu. O NE10 reserva-se o direito de não publicar mensagens com palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.

Vitrine NE10
Vitrine NE10
Fechar vídeo