Difusão

Todos somos empregados dos bancos

Publicado em 28/07/2017, às 21h04 | Atualizado em 28/07/2017, às 21h10

Por Marcelo Sampaio de Alencar

Os bancos foram passando, aos poucos, as tarefas, que eram dos atendentes, caixas e gerentes, para seus clientes / Foto: Pixabay

Os bancos foram passando, aos poucos, as tarefas, que eram dos atendentes, caixas e gerentes, para seus clientes Foto: Pixabay

Houve um tempo em que os bancos prestavam serviço pessoal aos clientes, emprestando dinheiro, vendendo seguro, oferecendo tipos de investimento, guardando dinheiro em contas de poupança.

Em geral havia atendentes, caixas, gerentes, contadores, economistas, administradores, office-boys, todos a serviço dos clientes, que apenas chegavam e definiam seus portfólios de empréstimo ou investimento com a ajuda dos profissionais do banco.

O tempo passou, e os bancos automatizaram os serviços, inicialmente com a instalação de caixas eletrônicos, depois com o oferecimento de serviços automatizados e, por fim, com o uso de serviços pela Internet.

Os clientes não notaram, a princípio, mas em um setor de serviços, a automatização não significa realmente o que o termo apregoa. As tarefas que eram dos funcionários dos bancos não foram destinadas a computadores ou robôs, apenas passaram a ser feitas pelos clientes.



Isso mesmo, os bancos foram passando, aos poucos, as tarefas, que eram dos atendentes, caixas e gerentes, para seus clientes. São os clientes que têm o trabalho atual de escolher em um menu, na tela de seu computador, o serviço a ser prestado, como no caso de uma transferência bancária, do um pagamento de uma compra, de um depósito em poupança.

Ou seja, os clientes se transformaram em empregados não remunerados dos bancos. Eles mesmos executam os trabalhos que, antes, eram feitos pelos funcionários, e que, para isso, recebiam salários. Os bancos são como restaurantes do tipo self-service, nos quais o cliente monta seu próprio prato.

O surrealismo de tudo isso aparece quando percebemos que, atualmente, todos somos empregados dos bancos mas que, em breve, com a automação, os bancos não terão mais empregados oficiais!


*As colunas assinadas não refletem, necessariamente, a opinião do NE10

PALAVRAS-CHAVE: difusão bancos notícias

Difusão Marcelo S. Alencar Marcelo Sampaio de Alencar é professor titular da UFCG e presidente do Instituto de Estudos Avançados em Communicações (Iecom).. Email: sampaio.alencar@gmail.com e no twitter: @marcelosalencar

Continue Lendo

COMENTE ESTA MATÉRIA

Nome:
E-mail
Mensagem

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu. O NE10 reserva-se o direito de não publicar mensagens com palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.

Vitrine NE10
Vitrine NE10
Fechar vídeo